sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Planejamento anual para Berçário


Objetivos
Transmitir ambiente acolhedor e seguro;
Trabalhar capacidades expressivas;
Desenvolver formas alternativas de consciência corporal;
Desenvolver formas alternativas de locomoção;
Relação de independência com o ambiente vivido;
Explorar e utilizar movimentos de preensão, encaixe, lançamento, etc;
Expressar sensações e ritmos corporais através do gestual e linguagem oral;
Desenvolver a audição, percepção e descriminação das diversas manifestações sonoras.

Conteúdos

Cuidados básicos de higiene e saúde;
Participação em brincadeiras de “esconder e achar e em brincadeiras de imitação” 
Estimulação verbal, através de conversas, audição de músicas, sons de brinquedos, etc;
Estimulação na hora do banho com conversas, cantos, nomear partes do corpo, etc; 
Estimular e incentivar a criança na buscar de objetos com mãos, arrastando-se ou engatinhando até que consiga andar;
Estimulação tátil, através de carícias e afago;
Estimulação visual, através de objetos coloridos, vídeos e livros de histórias com sons e coloridos;
Incentivo e estimulação com brinquedos de encaixe;
Interesse e incentivo em alimentos e comer sem ajuda (segurar a mamadeira ou copinho comas mãos);
Trocas de roupas e fraldas sempre que necessário;
Músicas com gestuais e cantigas de roda;
Incentivo à oralidade com músicas, histórias, conversas, etc;
Realizações de pequenas ações cotidianas para que obtenha autonomia gradualmente;
Expressão e manifestação de desconforto ante a presença de urina e fezes;
Estimular a autonomia e identidade através do reconhecimento da imagem (atividade com espelho);

Movimento

É a partir do primeiro ano de vida que o bebê realiza conquistas no plano de sustentação do próprio corpo, representadas em ações como virar-se, rolar, sentar-se, etc. Estas conquistas antecedem e preparam o aprendizado da locomoção;
Oportunizar atividades pedagógicas através de gestos, posturas, ritmos para se expressar e se comunicar;
Explorar o movimento do próprio corpo em brincadeiras que envolva o canto;
Exploração do próprio corpo nas atividades de higiene como o banho, escovação de dentes e lavagem das mãos;
Atividades que permita a descoberta da própria imagem e do outro refletida no espelho;
Mímicas faciais e gestuais, caretas, imitação de bichos, onomatopeias, etc;
Brincadeiras de roda ou de danças;

Avaliação

A avaliação do movimento deve ser contínua, levando em consideração os processos vivenciados pelas crianças, constituindo-se em um instrumento de reorganização de objetivos, conteúdos, procedimentos, etc. Todo este trabalho deve ser feito através de observação e registro dos progressos dos pequeninos.

Música

A música é a linguagem que se traduz em formas sonoras capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio da organização e relacionamento expressivo entre som e o silêncio. 
Exploração de materiais e a escuta de obras musicais;
Imitação de sons vocais, corporais ou produzidos por instrumentos musicais;
Participação em brincadeiras que tenha músicas e jogos cantados;
Ouvir e cantar canções de ninar na tranquilização de bebês;
Interagir com brinquedos e materiais sonoros como guizos, chocalhos, blocos, sinos, tambores, etc;

Avaliação

A avaliação na área da música tem um caráter instrumental, ou seja, são consideradas como experiências prioritárias para a aprendizagem musical com atenção para o ouvir, expressar-se por meio de da voz através da melodia.

Artes Visuais

Ao final do primeiro ano de vida, a criança já é capaz ocasionalmente, manter ritmos regulares e produzir seus primeiros traços gráficos.
Ampliação do conhecimento de mundo manipulando e explorando diferentes objetos e materiais como texturas, tecidos, massinha de farinha de trigo, tinta a base de anilina e trigo, etc;
Observação e identificação de imagens diversas;

Avaliação

A avaliação na área da Artes deve explicitar as conquistas das crianças juntamente com as etapas de seu processo criativo na exploração de diversificados materiais e a possibilidade de expressar-se através dele.

Linguagem oral e escrita

As brincadeiras e interações que se estabelecem entre bebês e os adultos incorporam as vocalizações rítmicas, revelando o papel comunicativo, expressivo e social que a fala desempenha desde cedo. Um bebê de quatro meses que emite certa variedade de sons quando está sozinho, por exemplo, poderá, repeti-los nas interações com adultos ou outras crianças, como forma de estabelecer uma comunicação. 
Uso da linguagem oral em conversas e comunicação na manifestação de desejos, vontades, necessidades, sentimentos e diversas interações sociais presentes no dia-a-dia;
Observação e manuseio de materiais impressos como livros, jornais, revistas, etc;
Participação em situações de leitura de diferentes gêneros como histórias infantis, lendas, parlendas, etc;

Avaliação

A avaliação na área da Linguagem ocorre a partir de experiências com a utilização da linguagem oral para se expressar e a exploração de materiais escritos, interação verbal em conversas com seus pares, audição de histórias, etc.

Natureza e Sociedade

É importante que as crianças tenham contato com diferentes elementos, fenômenos e acontecimentos do mundo, sejam instigados por questões significativas para observá-los e explicá-los e tenham acesso a modos variados de compreendê-los e representá-los. 
Brincadeiras vinculadas a cultura;
Exploração e manipulação do ambiente natural (contato com plantas, animais areia, etc);
Interação social para a construção de uma visão de mundo natural significativa; 

Avaliação

A avaliação na área da Natureza e Sociedade é entendida como fonte valiosa de informação sobre o processo de interação social e o aprendizado na exploração do ambiente imediato, através da observação e manipulação de objetos. 

Matemática

Os bebês e as crianças pequenas estão começando a conhecer o mundo e estabelecer as primeiras aproximações com ele. As situações cotidianas oferecem oportunidades privilegiadas para o trabalho com a especificidade das idéias matemáticas. 
Utilização de contagem oral de números em músicas, jogos cantados, brincadeiras, etc para que as crianças reconheçam que estão presentes no cotidiano;
Comunicação de quantidades numéricas utilizando a linguagem oral;
Observação de escritas numéricas nos diferentes contextos em que se encontram;
Utilização de circuitos numéricos para engatinhar, rolar, andar, etc;

Avaliação

Já nesta área, também ocorre uma avaliação baseada em observação e registro considerando que a aprendizagem de noções matemáticas com crianças nesta faixa etária, está centrada na relação de diálogo entre o adulto e crianças na resolução de problemas, responder perguntas, registro e comunicação de qualquer ideia relacionada a Matemática. É considerado prioritário no registro avaliativo como ocorre o contato com números e a exploração dos espaços pela criança desta idade.


FONTE: http://www.pragentemiuda.org/2014/01/planejamento-anual-para-bercario.html

0 comentários :

Postar um comentário